POEMAS RECENTES DE JOSELITO DOS REIS



SÓ PRAZER...

Olhar penetrante
Apelativo, carinhoso, tarado.
Caminhos errados!
Batom vermelho
Lábios convidativos
Perfume rastro!
Vestida, mostrando
As curvas do perfeito corpo
Coxas roliças expostas, torneadas...
Sorriso de paixão no rosto
Pega minha mão
Conduz-me ao quarto aconchegante
E cheio de cortinas e luzes negras...
Os dois no cio! Cheiro de sexo no ar!
Sedentos de amor, sem flor!
Num tempo frio de solidão e luar...
Afagos, carinhos, apertos, beijos...
Explosão na escuridão...!
Corpos pra lá, corpos pra cá!
Exaustos por mais um ato de amor
No fingimento, ou não, consumado...
Nunca mais a ilusão!
Nunca mais a paixão!
Nunca mais o perdão...
Agora, o sexo desmegistificou...
Tudo por dinheiro homogenou!
O amor em extinção acabou!
Nada real tudo ilusão...
Belos tempos aqueles!
Como dói minha alma!
Como dói meu coração!
Inesquecível juventude...
Que saudade do meu Cajueiro
Das prostitutas, mulheres astutas!
Cajueiro, nunca mais...
Joselito dos Reis
Às mulheres da Rua São Francisco, bairro de Fátima ( Cajueiro) nos anos 70, Itabuna.
07.11.2015

Impotência

O nosso amor
é como o da Lua e do Sol
um brilha ao outro 
num reflexo dourado
mas sempre à distância
de uma linda luz dourada
de encontro à solidão.
Joselito dos Reis-Outubro,2015

CONCLUSÃO...
                                                                                                   Joselito dos Reis
                                                                                                          03.07.2015

A dor é reflexa
Do amor
Com a participação da inocente flor!

A saudade é reflexa
Da tristeza
Formando a solidão!

- Fórmulas contidas
Nas almas de seres
Que têm sentimentos...

Que em seu “eu”
Brotam as lágrimas
Formando os rios

Que se perdem nas distancia
Do infinito
Entre as estrelas e a luz celestial.

Joselito dos Reis
03.07.2015

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO