Medo

Medo
                     Antonio Nunes de Souza*
Sou especialista em análises,
Aliás, sou e estou habituado a analisar.
Pessoas, coisas, abstrações, ilusões, etc.
Sou um detalhista explícito,
Pouco gosto do que vejo,
Muito menos do que ouço,
Será que sou louco?

Ou será que o mundo é um silo de bobagens?

Sinto as pessoas cada dia mais idiotizadas,
Conformadas com as migalhas da contra cultura,
Nivelando-se nos porões, pelas facilidades de acompanhamentos
Simplórios da sociedade desassociada.
Será que sou louco?

Ou será que estamos em plena travessia da mutação de valores?

Excesso de horrores, dores e falta de cores,
Prazeres e gostos de pessoas vazias,
Manipuladas por preços módicos,
Pela medíocre mídia, como as próprias mediocridades impostas.

Não!
Não, eu não sou louco!
E não tenho juízo tão pouco.
Eu faço é parte dessa merda toda,
Agrupado numa minoria dispersada e aflita,
Que, em cantos diferentes grita,
Com medo que em nossas cabeças a imbecilidade exploda.

*Escritor – Membro da Academia Grapiúna de Letras de Itabuna – antoniodaagral26@hotmail.com


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO