A NOVA PRESIDENTE DA FICC

A advogada Sandra Pontes, esposa do vereador Roberto de Souza (PR), é a nova presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc). A posse ocorreu hoje à tarde no Gabinete do prefeito Capitão Azevedo. Ao que parece foi uma posse de poucos convidados já que a esposa do vereador não tem nenhuma ligação com a cultura de Itabuna e a sua indicação foi meramente política.

Para quem a empossou, quem a indicou e quem foi empossada de que adianta ter a presença de pessoas ligadas à cultura ou não? Parece que Itabuna é uma terra onde não tem pessoas que fazem cultura. Para que chamar o que não existe?

Mas essas pessoas estão enganadas. Itabuna tem sim uma grande produção artística em todas as áreas. E as pessoas fazem bem. São elogiadas em todos os lugares, menos aqui.

O ex-presidente da FICC não dava importância para os artistas locais. Na área de poesias preferia lançar livros de poetas mortos e alguns vivos consagrados. Aqueles que ele chama pejorativamente de emergentes ele não colaborava em nada e com nada.

Itabuna tem Sindicato dos Artistas, tem Clube do Poeta Sul da Bahia, tem Academia dos Pensadores. As diretorias dessas entidades teriam obrigatoriamente de ser convidadas para que uma relação de amizade pudesse ser feita a partir do momento da posse. Como esse pessoal desconhece tudo, vamos ver que bicho vai dá partir de agora. Vamos ver e analisar o trabalho da empossada.

Vamos também torcer para que seja uma pessoa comunicativa, não introspectiva como o ex-presidente. Vamos torcer para que chame os artistas para uma conversa já que o ex-presidente torcia para que os artistas não passassem próximo ao jardim onde fica a sede da entidade. Vamos torcer para que tudo dê certo.

A falta de convites para os representantes das entidades culturais, foi, no mínimo, um erro imperdoável! (Juarez Vicente de Carvalho)

0 comentários

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO