Produtores culturais participam de oficina sobre o Programa BNB de Cultura

Cerca de 100 produtores lotaram o auditório Sosígenes Costa na Fundação Cultural de Ilhéus na tarde da última segunda-feira (7) para acompanhar palestra da representante da Assessoria de Comunicação do Banco do Nordeste, a jornalista Karine Pamponet Peixoto. Assim como Ilhéus, vários outros municípios de toda região Nordeste estão sediando oficinas promovidas pela instituição financeira com o intuito de disponibilizar todas as informações sobre o Programa Banco do Nordeste de Cultura. O representante da agência local do Banco do Nordeste, Nivaldo Trindade, também prestigiou o evento.

Criado em 2005, o programa tem por objetivo promover a democratização do acesso aos recursos destinados ao patrocínio de ações culturais, desenvolvidas em benefício da Região Nordeste, norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo. Durante suas sete edições foram patrocinados 1.371 projetos, beneficiando diretamente 350 municípios. Ilhéus, já foi contemplado com dois projetos e a expectativa do presidente da fundação Cultural de Ilhéus, Maurício Corso, é que a capacitação estimule a criação de novos projetos. “A quantidade de projetos está ligada diretamente ao acesso às informações dos editais. A partir dessa iniciativa do BNB, acreditamos que os produtores culturais locais estarão devidamente orientados para ingressar como novas propostas que venham a estimular, ainda mais, o desenvolvimento de ações culturais em Ilhéus”.

Durante cerca de quatro horas, Karine Pamponet apresentou o Programa Banco do Nordeste de Cultura/Parceria BNDES e a edição 2012 do edital, que prevê o investimento de recursos próprios no valor total de R$ 8 milhões para beneficiar projetos nas áreas de música, literatura, artes cênicas, dança, artes visuais, audiovisual, patrimônio e artes integradas. Tanto pessoa física como pessoa jurídica podem se inscrever e o projeto deve ter um custo total de até R$ 100 mil. Maiores informações podem ser obtidas no site http://www.bnb.gov.br/content/Aplicacao/Grupo_Principal/Home/conteudo/home_cultura.asp

O empresário e diretor da M21, Marco Lessa, parabenizou a iniciativa, afirmando que a capacitação é um dos pontos fundamentais para estimular a produção cultural, além de contribuir para uma melhor qualificação dos projetos. Já a atriz e diretora da Associação Filtro dos Sonhos, Cristiane Passos, acredita que as associações sem fins lucrativos terão ainda mais chances de concorrer a projetos. “A oficina foi uma ótima oportunidade para tirar dúvidas e conhecer mais sobre a iniciativa do BNB”. Na opinião da comunicóloga e produtora cultural, Tacila Mendes, o programa é mais um importante meio para captar recursos que venham a beneficiar os produtores e a cultura nordestina
Da assessoria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO