Inversão do pão



Aos ladrões de colarinho branco


Nos olhos do filho
Desnutrido a dor da fome
O pai iludido
Com a vida atrevida
Confundia as lágrimas

No seu lar (barracão)
Farinha nem um grão
Deu a loucura...
Foi a supermercado
Furtou um pacote de pão

Preso, algemado, torturado...
A Constituição não lhe garantiu
À alimentação...
Seu filho morreu em casa...
Ele atormentado na prisão...

Joselito dos Reis
10.10.2012.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO

DOIS POEMAS DO NATAL DE JOSELITO DOS REIS

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL É TEMA DE NOVO LIVRO DA EDITUS