Agitação Cultural Buerarema 2016/Música, teatro e tradições populares

 Projeto Agitação Cultural Buerarema encerra programação em junho com música, teatro e tradições populares

A programação do projeto Agitação Cultural Buerarema 2016 encerra em junho, com diversas atividades: Trezenário de Santo Antonio (1º a 13), show do compositor Marcelo Ganem em comemoração ao Dia do Meio Ambiente (5), peça de teatro Dois Perdidos Numa Noite Suja (17 a 19) e apresentações de quadrilhas juninas. O projeto é uma realização do Instituto Macuco Jequitibá, por meio do Edital de Agitação Cultural/Dinamização da Casa de Cultura Jonas&Pilar, com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.


As atividades da Agitação Cultural Buerarema começaram em janeiro, com feira de artesanato e oficina de produção de chocolate orgânico e terminam com as apresentações das quadrilhas juninas, em junho. O foco do projeto é enriquecer a produção artística local, educar plateias e proporcionar novos conhecimentos à população. Nos últimos meses, a comunidade participou ativamente dos eventos, com ponto alto na encenação do espetáculo A Paixão de Cristo, de 24 a 26 de abril, que envolveu 110 pessoas, entre artistas do grupo de teatro A Tribo e moradores da cidade.

O coordenador artístico do Instituto Macuco Jequitibá, Gideon Rosa, destaca também como culminância do projeto a encenação de Dois Perdidos Numa Noite Suja, de Plínio Marcos, com os atores Pedro Lisboa e Rafael de Souza. “Este texto completa 50 anos em 2016, é um marco da dramaturgia brasileira e Plínio Marcos um nome emblemático do teatro nacional. Sua obra permanece atual e já foi encenada inúmeras vezes em todo o Brasil. Em abril, trouxemos o filho do autor, Ricardo Barros, para uma palestra sobre a obra e vida de Plínio e apresentamos uma leitura dramática do texto”, enfatiza.

O show do cantor e compositor Marcelo Ganem, no Dia do Meio Ambiente, enriquece o projeto e aproxima a comunidade da proposta educacional do Instituto Macuco Jequitibá. O artista se apresentará em praça pública, mostrando um mosaico da vasta obra reunida em mais de 30 anos de carreira, com alta qualidade musical e marcada pela influência cultural da gente que habita a mata atlântica do Sul da Bahia.

Por - Vera Rabelo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO