AO RIO CACHOEIRA, ITABUNA, BAHIA











O rio Cachoeira precisa de revitalização urgente!


ADEUS RIO
                                         

“Eu” era pequeno

Minha cidade pequena
Meu rio de águas
Puras e cristalinas
Límpidas da minha infância
De leito natural
Era radiante, encantador, gigante...


Hoje sou “grande!”.

Minha cidade cresceu...
Meu rio pequeno... Emudeceu.
Não tem mais água cristalina...
Nem o catar dos pássaros!
Nem tão pouco os sonhos
Dos meninos e das meninas
Flor bonina...


Adeus meu rio...

Adeus minhas corredeiras!
Adeus macucos e graúnas!
Adeus “Ilha do Jegue!”.

Adeus peixes e crustáceos 

Adeus “Menino e o Rio”...
Telmo Padilha seu menino
Nunca mais sorriu...


Joselito dos Reis

reislito@gmail.com

23.05.2015


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A verdadeira história do bairro São Caetano

OS POETAS BAIANOS MAIS PREMIADOS

Inversão do pão