FICC promove exibição de documentário sobre Ferradas

O documentário “Ferradas – Um Berço Amado”, com roteiro e direção de Raquel Rocha, foi exibido no último sábado (10), para pessoas da comunidade e convidados na Igreja Católica de Ferradas. O projeto tem o apoio institucional da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) e entrada franca.

A presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Sandra Ramalho, explica que a exibição do filme faz parte do programa de difusão cultural e visa ao mesmo tempo o resgate da memória histórica de Itabuna, um projeto que vem implementando ao assumir na direção da entidade.

Ela destacou ainda a importância de Ferradas na história de Itabuna e como fonte de inspiração de escritores como Jorge Amado, além da sua contribuição para a formação de toda uma vida cultural através do acúmulo de informações e do conhecimento da própria população, o que se manifesta nas diversas atividades como o artesanato, a literatura e a música.

Sandra Ramalho informou que a FICC está de portas abertas às propostas e aos projetos de artistas itabunenses, contribuindo assim para o fortalecimento da cultura e arte grapiúnas, que vivem um momento novo e de incorporação de ideias criativas.

O documentário mostra Ferradas como um lugar de pessoas de vida simples e com um passado histórico, que jamais será esquecido pelas futuras gerações. Naquele cenário nasceram o escritor Jorge Amado e o poeta Telmo Padilha, além de empresários, políticos, profissionais liberais e pessoas que se destacaram na comunidade como a parteira Dona Maria.

A cineasta Raquel Rocha explica que o filme registra um tempo e um espaço que parecem ter ficado não apenas na história, por isso: “procurei registrar neste documentário, através de depoimentos de moradores antigos de Ferradas, as histórias que jamais seriam esquecidas por quem as viveu e que agora ficam como registros verdadeiros para as futuras gerações”.

Ela salienta que Ferradas teve um papel importante na formação do município de Itabuna, mas sempre foi olhada com um lugar pequeno e sem a devida expressão. Para que a história não ficasse esquecida, “abraçamos a ideia da FICC, para fazer um filme que tem como um de seus objetivos colocar Ferradas, de maneira justa, em seu verdadeiro lugar no cenário histórico e social da região sul baiana”, complementou.

O filme reúne um grupo de entrevistados entre os quais Aribaldo Rodrigues dos Santos, Seu Bodega, Seu Boa, Arlinda Maria de Jesus, Josefina Oliveira, Gustavo Veloso, Eunice Dantas, Maria Parteira, Luísa Padilha e Cyro de Mattos.

Por: Kleber Torres - Fotos: 12-09-2011

www.itabuna.ba.gov.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO

DOIS POEMAS DO NATAL DE JOSELITO DOS REIS

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL É TEMA DE NOVO LIVRO DA EDITUS