Saudade...

UM POEMA RECENTE DO POETA JOSELITO DOS REIS


Ouvindo ao longe uma canção
Como se estivesse voando no ar
No infinito azul como um pássaro
Sem destino, de dor e emoção...!

Foi que encontrei a formula
Para expulsar as minhas dores...
Dos descaminhos dos amores
Pela crueldade do tempo manso

Mas, não adiantou, afoguei-me.
No oceano de minhas próprias lágrimas
Dentro dessa distancia sem fim
De uma solidão perdida no infinito.

 reislito@hotmail.com

20.07.15

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"O Menino da Vila Zara" Artigo de Joselito dos Reis

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO

DOIS POEMAS DO NATAL DE JOSELITO DOS REIS