"Selvageria (des) humana!" DE ANTONIO NUNES

Selvageria (des) humana!
Antonio Nunes de Souza*

Temos que ser, queiramos ou não, repetidores de observações com assuntos tristes e pertinentes que ocorrem no nosso agitado dia-a-dia. Tudo isso graças a tenebrosa falta de educação que os governos de todos os partidos que entram e saem, nunca reconhecem a necessidade de ampliar mais as assistências nessa importante área, principalmente, reconhecer que, ser professor nesse país, ganhando salários ridículos, praticamente menores que de garis em alguns Estados, não dando as mínimas condições de se reciclarem, alimentarem-se e se vestirem dignamente, sem que tenham de se endividarem nos cheques especiais e  nos famigerados cartões de crédito, somente podem sofrer as consequências tristes existentes!

Um povo sem educação, sofrendo descriminações de todas as formas das sociedades organizadas (?), escolas decadentes e mal cuidadas, professores desprestigiados e mal pagos, como podemos esperar senão essa animalização desumana do homem que, até vendo uma mulher com uma roupa bonita e sedutora, não segura seus instintos sexuais e, vergonhosamente, partem para estupros e crimes bárbaros.

Os atos estão tão infames que, antes era algo solitário, entre a vítima e o agressor, hoje, vergonhosamente, estão atacando em turmas e quadrilhas que, além dos perversos atos sexuais, muitas vezes, matam suas pobres vítimas para que não sejam reconhecidos posteriormente. Isso faz com que, cada dia que passa, nossos direitos de transitar na ruas se restrinjam a apenas dar uma olhadinha na rua, através de nossas janelas gradeadas. E quem tem que trabalhar fora indo para seus empregos ou suas empresas? Esses coitados, são verdadeiras iscas que, quando não são roubados, como bônus de sorte, ganham uma bala perdida nos constantes tiroteios urbanos. Os mais agraciados perdem apenas os celulares!

Essa triste realidade que a mídia brada cotidianamente, ainda é muito pouco para fazer uma mudança radical nas cabeças dos políticos, pois, em vez do povo reunir milhares de pessoas numa passeata Gay (não tenho nada contra a opção), deveria juntar-se aos movimentos educacionais, principalmente as reivindicações mais que justas dos professores, mostrando a esses criadores de monstros, bandidos, criminosos, traficantes, etc., são, claramente, frutos dessa atitude imoral e irresponsável de encarar a educação como algo do terceiro ou quarto plano!

Continuo dizendo: Os animais irracionais devem, nos seus íntimos, ficarem em dúvidas pensando: Será que eles é que são os irracionais? Parece que alguém errou na classificação!


*Escritor – Membro da academia Grapiúna da Letras – AGRAL – antoniodaagral26@hotmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO