Rio Cachoeira

Quando me lembro
De minha infância querida
E de meu Rio Cachoeira
Vem a tristeza
Choro...

Vendo hoje
Seus peixes emergindo
Disputando o oxigênio

- Mortos

Disputados pelas aves de rapina
Podridão em todos os sentidos

Triste humanidade!
Triste humanidade!

Está auto se destruindo...
O que será do amanhã?

Nunca mais o cantar
Do juriti, do araquã!

Que sina...

Joselito dos Reis
26.04.12

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A verdadeira história do bairro São Caetano

OS POETAS BAIANOS MAIS PREMIADOS