“DESCONTRUSTAÇÃO DE UM SONHO” LIVRO DO MEDICO PAULO SAMPAIO LANÇADO EM IBICARAÍ

Com o salão nobre professor Oscar Queiroz Matos, totalmente tomado, na Câmara de Vereadores, ontem (08), às 20h, foi lançado na cidade de Ibicaraí, o livro: “Desconstrução de um Sonho” do médico psiquiatra/escritor, Paulo Sampaio.

Paulo Sampaio filho de Ibicaraí saiu jovem dessa cidade, mas nunca esqueceu à sua origem.  Agora de retorno,  como um grande homem de medicina e escritor, lança e autografa a sua obra, junto aos seus conterrâneos, após lançar o mesmo livro em Salvador, um dia antes. Obs: Fotos no TribunadeIbicaraí


Hoje, radicado na capital paulistana, o médico/escritor, que presta serviços em muitos manicômios, sentindo a falta de lei e amparo constitucional, para esses desgraçados demandados pela sorte, resolveu escrever o livro, para chamar a atenção do descaso, por parte dos governantes, onde os portadores dessa enfermidade são jogados ao abandono, a tortura, ao léu, provocando, as vezes, precocemente, sua morte devido a falta de atenção com o tratamento, “que não são culpados de obterem a doença” ressalta o escritor, que vive esse problema na carne e na sua alma e pede justiça!

O lançamento foi coroado de êxito, contando com a presença do prefeito Lenildo Santana. Josseone, Santos Carvalho, presidente do Legislativo, diversos setores da  imprensa local e regional, amantes da literatura e o Clube do Poeta Sul da Bahia, que através dos poetas: Clovisnaldo Argolo, Joselito dos Reis e Antonio Oliveira, juntamente, com poetas locais: professora Ziza, Calango e Lôla, abrilhantaram a noite de autografo, com um toque especial de “recital de poesia”. O  que deixou o escritor e a sua família, presente, muito feliz.

O livre, tem a apresentação da jornalista Heloísa Gerbasi Sampaio, que é irmã de Paulo Sampaio, quando na oportunidade discorreu sobre alguns trechos da obra, como surgiu  ideia e a sua importância, principalmente, para os colegas comunicadores, para divulgarem e compartilharem “o livro”. Pois, trata-se também da falta de humanidade, conhecimento dos governantes com os portadores dessa doença; “Um problema que é sério e merece mais atenção por parte do governo e de todos nós” disse.

Por falar nessa questão, o único hospital psiquiátrico de Itabuna (São Judas Tadeu) fechou as suas portas em Itabuna, recentemente, deixando muitos enfermos sem tratamento, o que está trazendo muita preocupação à sociedade local, que vê nas ruas da cidade aumentar o número de portadores mentais a cada dia.

O cerimonial foi realizado pelos comunicadores Roédson Trindade (Assessor de comunicação do município)  e Paulo Lima (TV Itabuna, canal fechado) e de grande audiência em Itabuna.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO