POEMA DO EMPRESÁRIO ADOLFO JOSÉ GOMES DEDICADO À SUA SAUDOSA E AMADA ESPOSA

MERCIA
Não sei porque você se foi
A saudade que sinto nunca passará
De alegrias vou viver
De tristezas jamais
Pois não combina com você
Não corro e nem fujo de sua sombra
Ela me refresca das agonias da vida
Na parede do nosso quarto, não está o seu retrato
Sua imagem, seu exemplo, seu amor
Estão no meu coração feito tatuagem invisível
Você marcou em minha vida
Viveu, embelezou e "partiu" a minha história
Não tenho medo do futuro e nem da solidão
Que jamais baterão em minha porta
Como falar de passado de futuro
Se você sempre será PRESENÇA..
Não se diz adeus, a quem voltou A DEUS
No máximo... Até um dia.
Nossa filha Indyra, escreveu uma linda declaração de amor,dizendo que você foi uma mãe em tempo e integral e nos detalhes.
Eu posso afirmar.
Você foi filha nos detalhes
Você foi Irmã nos detalhes
Você foi colega de trabalho nos detalhes
Você foi patroa nos detalhes
Você foi nora nos detalhes
Você foi cunhada nos detalhes
Você foi tia nos detalhes
Você foi amiga nos detalhes
Você foi prima nos detalhes
Você foi sobrinha nos detalhes
E foi, a melhor companheira, a melhor parceira, a melhor sócia e a melhor esposa que todo homem sonharia ter.
QUE BOM, EU FUI O FELIZARDO.
08/05/2015 - Adolfo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO