Onde buscar água amanhã:

Expressao Livre.................. Joselito dos Reis

Os grandes empreendimentos estão sendo anunciados e chegando a região do Sul da Bahia, entre eles, o principal do Governo Federal: o Intermodal, que inclui Aeroporto, Porto e Ferrovia, e que vai modificar de uma maneira brutal a vida no município de Ilhéus.

Para Itabuna está sendo anunciada uma grande siderúrgica, que ao lado dos empreendimentos comerciais e de serviço, vai provocar o aumento populacional.

Todos esses empreendimentos têm gerado muito debate sobre o impacto ao meio ambiente, mas pouco se tem falado sobre nossa bacia hidrográfica, que está pedindo socorro.

Os rios que fornecem água a população de vários municípios da região estão ameaçados de extinção, pelo o avanço do progresso desordenado e o desmatamento em suas nascentes. Os rios Salgado, Colônia, Almada, do Engenho e Fundão, se transformaram em verdadeiros canais de esgotos a céu aberto.

Todo esse progresso é bem vindo, mas nos preocupamos porque vemos que em meio a todos esses projetos e debates, não estamos percebendo a preocupação dos empreendedores com as bacias hidrográficas da região e, consequentemente ,com o abastecimento de água potável do futuro.

É urgente que a sociedade organizada cobre, agora, aos prefeitos e deputados da região, que estes pressionem os governos do Estado e Federal, no sentido de que sejam desenvolvidos projetos e liberados recursos voltados para a defesa das bacias hidrográficas o Sul da Bahia.

Se não houver uma ação coordenada, Itabuna e Ilhéus, que dobrarão o número de habitantes, que qualidade de vida oferecerá?

A estimativa e previsão populacional com a chegada desses empreendimentos, é de um aumento dos atuais dois milhões de habitantes na região, para quatro milhões.
E, ai, o que fazer para fornecer água tratada a tanta gente?

Jornalista
reislito@hotmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professor João Cordeiro de Andrade homenageado pela FTC/Itabuna

Faeg vence edital para semear cultura pelo sul da Bahia

RECUPERAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM LIVRO